Eventos, Institucional, Lançamentos

Celebração 50 anos de Adega Ponte da Barca: chegou uma nova imagem e uma edição muito especial

O passado Sábado, dia 19 de Janeiro, ficou marcado por um momento importante para a nossa adega e todos os associados. Porque não se comemoram 50 anos de atividade todos os dias, a celebração só podia ser única.

Na Loja de Turismo de Ponte da Barca reunimos amigos, conhecidos, imprensa e várias individualidades e entidades políticas, com destaque para os autarcas de Ponte da Barca, Arcos de Valdevez e Braga e o presidente da Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes (CVRVV), Manuel Pinheiro, que não quis deixar de nos presentear com um pequeno discurso. Nas suas palavras lembrou “que o sector cooperativo é hoje mais necessário do que nunca, para valorizar os produtores e a agricultura” e elogiou a nossa “visão estratégica (…) que é rara no sector”.

Já o presidente da Câmara Municipal de Ponte da Barca, Augusto Marinho, sublinhou “o profissionalismo e dedicação (…) nos técnicos da adega, que é a maior empresa privada do concelho”, referindo o interesse estratégico da construção da nova adega.

João Manuel Esteves, presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, mencionou ainda a importância deste produto na região, local “de onde saíram as primeiras exportações de vinhos verdes portugueses no Século XIII” para o mundo, bem como a relevância do enoturismo no desenvolvimento do interior.

A representar a Fundação AMA – Associação dos Amigos do Autismo esteve a presidente Dora Brandão, que também nos deu o prazer da sua presença. Aproveitámos este dia para convidar todos a realizar um donativo para esta que é, sem dúvida, uma entidade que desempenha uma importante intervenção local junto de crianças com esta doença. Dora Brandão agradeceu ao presidente da Adega Cooperativa, Amândio Lago, pelo “gesto simples e simbólico que ilustra o sentido de responsabilidade social da empresa”.

50 anos de actividade e um futuro que se revela promissor

O local escolhido, pela sua extrema beleza e imponência, fez-se pequeno para acolher os cerca de 180 convidados e associados esperados que trouxeram, assim, o calor e emoção que o momento exigia.

O dia era de pura comemoração e, por isso, ninguém ficou de fora desta justa homenagem. Amândio Lago aproveitou para agradecer a todos os associados que “confiam as suas uvas à adega há tantos anos e com tanta dedicação”. Foram ainda agraciadas duas colaboradoras que estão nos quadros da empresa há mais de 40 anos, também elas merecedoras de reconhecimento.

À cerimónia associou-se a apresentação da nova identidade corporativa e o seu reposicionamento estratégico. Um novo logótipo, reproduzido e apresentado, pela primeira vez, através do rótulo de um vinho especial que celebra também ele, de forma peculiar, estes marcantes 50 anos.

O evento foi pontuado por alguns momentos culturais, nomeadamente uma exposição da artista plástica vianense Paula Branco Pereira, que disponibilizou peças de duas colecções pessoais. Não faltou também espaço para uma intervenção musical ao vivo, de piano e violino, com dois músicos locais.

A Loja de Turismo de Ponte da Barca serviu ainda de palco para a leitura de um poema do autor barquense Jaime Ferreri que, por constar do novo rótulo apresentado, não podia deixar de ser ouvido. Resta-nos agradecer a Jaime Ferreri pela inspiração, pela riqueza e força das suas palavras, pois a um vinho que define um momento de ouro só podia juntar-se uma poesia ‘que se deixa beber’.

A nova imagem começou em nota de celebração

50 anos dourados de Adega Ponte da Barca merecem uma edição especial – o lançamento inédito de um vinho verde com base na uva Loureiro, em jeito de homenagem aos associados.

A Adega de Ponte da Barca e Arcos de Valdevez cuida há décadas de um património vitícola e cultural ímpar, localizado num território singular, atravessado pelos rios Lima, Vade e Vez, bem no coração da Região dos Vinhos Verdes. Fiéis ao princípio “A Origem Conta” preparámos, ao longo do último ano, um vinho único e comemorativo dos 50 anos de actividade para homenagear os cerca de 1000 associados, pequenos viticultores minhotos.

Assim nasceu o Adega Ponte da Barca Loureiro – Reserva de Sócios (2017), o primeiro vinho da adega nesta categoria premium, com envelhecimento em casco de carvalho.

O enólogo José Oliveira descreve este néctar como um “vinho único, um branco de inverno, capaz de acompanhar à mesa os pratos mais intensos e saborosos da nossa gastronomia, como um sarrabulho ou uma lampreia. Tem uma complexidade aromática distinta graças às barricas de carvalho francês, untuosidade e persistência invejáveis, não sendo demasiadamente alcoólico, com perto de 13 graus”.

Durante a nossa simples, mas grande, celebração de sábado, o vinho foi degustado pelos presentes. Os vários jornalistas da especialidade destacaram “a estrutura e potência do vinho, onde a integração da madeira de carvalho num vinho 100% Loureiro da colheita 2017 prova que esta é uma casta com grande potencial”. O feedback geral foi muito positivo, o que não nos podia deixar mais orgulhosos.

Cada convidado recebeu, no final da cerimónia, uma garrafa do Reserva de Sócios Loureiro 2017 para que pudessem também eles partilhar, noutro dos seus momentos especiais, a essência desta edição exclusiva.

Mudam-se os tempos, mas a origem permanece e o saber perdura. Esta é a marca do ponto de viragem para a Adega Ponte da Barca. Um brinde aos novos vinhos que deste rótulo estão por vir e a todos o que fizeram (e continuam a fazer, todos os dias) parte destes 50 anos de história. Que venham mais 50!

Deixe uma resposta